quinta-feira, 22 de abril de 2021

LIVE 119 - Narcisista nas redes sociais


 

Narcisista descartando o Borderline

 


O NARCISISTA DESCARTANDO UM BORDERLINE

              Borderline e Narcisismo, ambos são transtornos de personalidade, mas são bem diferentes.

              Sabe-se que o narcisista admira excessivamente a sua própria imagem e tem como principais comportamentos:

·       Não se importam com os outros, somente consigo mesmo;

·       Voltado para si;

·       Tendência a abandonar seu parceiro;

·       Prejudica os outros sem nenhuma compaixão;

·       Autoestima abalada, pois não reconhecem a si mesma como realmente são, somente com senso de grandiosidade.

Já o Borderline tem personalidade instável, com muita dificuldade em controlar seus impulsos e emoções. Apresentam relações conturbadas e se irritam com facilidade.

Seus comportamentos mais relevantes são:

·       Se importam muito com os outros;

·       Dificuldades em seus relacionamentos;

·       Medo de ser abandonado;

·       Quer chamar atenção dos outros;

·       Se prejudica com sua impulsividade;

·       Oscilação de autoestima;

·       Dependente emocional.

O narcisista descarta qualquer pessoa, já o Borderline tem pavor em ser abandonado.

Paula Espíndola

Quem cuida da mente, cuida da vida!

#narcisista #narcisismo #borderline #relacionamentospsicologia #insightpsique #paulaespindolapsicologa

Convivendo com narcisista


 

quarta-feira, 21 de abril de 2021

Perguntas para psicóloga sobre CONVÍVIO COM A FAMÍLIA DO PARCEIRO

 

Perguntas para psicóloga sobre CONVÍVIO COM FAMÍLIA DO PARCEIRO

 

1.       Como manter um relacionamento saudável com a mãe dos filhos do meu atual esposo? Ele precisa dar o primeiro passo com ela, certo?

              Em primeiro lugar, tentar manter uma relação mais amistosa e cordial possível, porque vai ser bom para todos e principalmente para as crianças.

              O pai nesse caso, acaba sendo o ponto de ligação entre as duas famílias e se você está disposta a ter relacionamento saudável com ela, acho ótimo para você e para eles, pois quanto menos desgaste nessa situação será melhor para o casal.

 

2.       Como conviver com os filhos do meu marido?

              As crianças estranham um novo relacionamento dos pais, mas acho importante manter um convívio com eles, desde que você aceite que é companheira do pai deles e nunca tente ocupar o lugar da mãe, porque só gerará conflitos.

              Ou seja, não confronte com a mãe das crianças e ajude o pai nessa função de acolher os filhos.

 

3.       Estamos juntos há 7 meses e ele já conhece meus pais, porém, ainda não me levou para conhecer os dele. Posso perguntar o porquê de ainda não os ter conhecido? Será que tem algum problema? Será que ele está com medo de alguma coisa?

              O importante nesse caso e em todo relacionamento é sempre manter o diálogo.

              Converse com ele e exponha o que está sentindo, escute o que ele tem para te falar, mas respeite a decisão dele, porque afinal ele conhece como é a família dele.

              Mas mostre que você está disposta a conhecê-los quando ele quiser.

 

4.       Depois que conheci os pais dele, ele mudou comigo. Posso perguntar se os pais dele gostaram de mim?

              Você pode até perguntar isso, mas tente refletir o porquê dessa atitude dele.

              Será que é por causa dos pais dele mesmo?

              Ou é apenas uma coincidência?

              Ou no fundo, no fundo você tem uma vaga ideia do que está acontecendo.

              Pense bem e converse com ele.

 

5.       Ficou bem claro que depois que me conheceram, os pais dele não gostaram de mim e ainda me disse que ocorreu o mesmo no relacionamento anterior. Preciso me preocupar?

              É importante buscar conhecer a família do nosso parceiro, mas não crie tantas expectativas.

              Aliás você está com ele, escolheu se relacionar com ele e não com a família dele, afinal a família dele é uma consequência dessa união.

              É claro que quanto maior for a harmonia familiar, melhor será a relação do casal.

 

6.       Sou recém-casada, e eu e o meu marido estamos brigando por besteira. Isso é normal?

              Quando a gente se casa, traz além das nossas bagagens pessoais, costumes, crenças, algumas características familiares, que devem ir mudando e vocês dois juntos vão formando uma família.

              Os recém-casados têm a missão de aprender a lidar com essas diferenças.

 

 

Vídeo do tema: Convívio com a família do parceiro


https://www.youtube.com/watch?v=woFywqfmq8o&t=138s

 

 

 

Paula Espíndola

#relacionamentofamiliar #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

 

Dialogando com narcisista

 


DIALOGANDO COM O NARCISISTA

              O narcisista quer mostrar para os outros a sua autoconfiança poderosa, mas ao invés disso, na realidade o narcisismo reflete em sua auto preocupação engrandecedora.

              Acredita que somente ele terá algo importante para agregar, portanto, não está preparado e muito menos com vontade para escutar os outros. Afinal, ele acredita ser o senhor da razão e nem se dará ao desfrute de expor sua opinião.

              Os narcisistas são autocentrados e indiferentes aos sentimentos dos outros e por serem assim podem ter explosões arrogantes, comentários impiedosos ou ações insensíveis.

Paula Espíndola

Quem cuida da mente, cuida da vida!

#narcisistas #narcisismo #relacionamentospsicologia #insightpsique #paulaespindolapsicologa

terça-feira, 20 de abril de 2021

Relacionamento amoroso e datas comemorativas - Palestra 05


 

O narcisista morando em minha casa

 


O NARCISISTA MORANDO EM MINHA CASA

              Quando temos em nosso ambiente familiar pelos narcisistas, é uma questão delicada, pois exige um convívio diário.

              O convívio com um pai narcisista pode ser algo perigoso, pois suas atitudes narcisistas podem influenciar seus filhos.

              A situação pode se agravar, quando os filhos admiram esses comportamentos narcisistas, pois acreditam que também poderão serem assim tão superiores.

              Quando ocorre a admiração excessiva da filha nesse pai narcisista pode trazer prejuízos decorrentes da fase fálica, onde ocorre o Complexo de Édipo, que ocorre quando a criança se sente atraída pelo sexo oposto.

              Esse período permite a descoberta do objeto do amor e aceitação das limitações, mas quando ocorre desajustes emocionais podem prejudicar os filhos no decorrer da vida.

              Nesse caso, a mãe deve se impor, fazer que sejam respeitados esses limites e jamais participar das chantagens e jogos emocionais, tanto da filha quanto do pai.

              Estando difícil encarar essa situação procure a psicoterapia para entender e encarar essa situação.

Paula Espíndola

Quem cuida da mente, cuida da vida!

#narcisista #narcisismo #relacionamentospsicologia #insightpsique #paulaespindolapsicologa